WP
39 0

Como a ansiedade afeta sua vida pessoal e profissional?

Sabe quando você trava e não consegue desempenhar suas atividades da maneira como gostaria? Ou quando acontece uma situação inesperada e você sente seus nervos à flor da pele? Estes são alguns dos sintomas que a ansiedade proporciona ao cotidiano das pessoas que convivem com ela.

Entendida como uma reação natural às diversas situações às quais estamos sujeitos, quando em excesso, a ansiedade pode virar um transtorno. É neste momento em que esta tensão exagerada impacta negativamente na nossa vida cotidiana, seja em casa ou no trabalho.

Neste texto, vamos contar quais são os principais sinais da ansiedade e algumas formas de lidar com ela respeitando o seu bem-estar. Confira:

Principais sinais de que a ansiedade está presente e afeta sua vida pessoal e profissional

Vários são os indicativos de que você convive com algum grau de ansiedade, e compreendê-los é essencial para perceber como esta condição está atrapalhando sua performance pessoal e profissional. 

É importante reforçar que quanto mais cedo conseguir identificar os sinais de ansiedade, mais rápido é possível buscar auxílio para lidar com as crises e reduzir seus impactos. Por essa razão, elencamos 7 sinais que podem caracterizar ansiedade:

1. As atividades do dia a dia tornam-se difíceis de executar

Nos sentimos desmotivados e incapazes de realizar nossas tarefas. O excesso de preocupação prejudica o rendimento em definir e cumprir prazos, resolver problemas, realizar uma gestão do tempo e participar de reuniões e/ou eventos.

Esta situação pode acarretar em um grande impacto quando a queda de produtividade refletir no desempenho das pessoas a sua volta, as quais dependem do seu trabalho para dar andamento às demandas.

2. Irritabilidade, nervosismo ou mudanças de humor repentinas 

Irritar-se com estímulos em casa ou no trabalho também configura-se como um sinal de ansiedade. Esta baixa tolerância a certos incômodos, que provocam reações possivelmente exageradas e sem motivos aparentes, surge quando estamos em momentos de constante pressão e até mesmo estresse.

Por essa razão, é importante que você possa refletir sobre a forma como se relaciona consigo mesmo e com outras pessoas. Já que na maioria das vezes não percebemos de forma espontânea essas mudanças de comportamento em nós mesmos.

3. A relação com colegas e gestores torna-se desgastante

Quando ansiosos, estamos propensos a evitar colegas de trabalho, com a expectativa de escapar de possíveis conflitos interpessoais. Assim, o isolamento parece ser uma solução para isso. Comer com amigos e colegas de trabalho ou ir em festas do escritório tornam-se tarefas impossíveis de serem feitas.

4. Insônia

Um dos sintomas fisiológicos recorrente em pessoas que convivem com a ansiedade, é a insônia. Tensão, preocupação excessiva com eventos passados ou futuros e sobrecarga no trabalho são situações que podem causar insônia. 

Juntamente à dificuldade de adormecer, podem aparecer certas dificuldades, tais como memória fraca, fadiga, tensões musculares e dores de cabeça.

5. Dificuldade de concentração e tomada de decisões

Quando ficamos ansiosos, fica difícil nos concentrarmos nas demandas e atividades do dia a dia, assim como temos um bloqueio para pensar criticamente sobre assuntos que exigem tomada de decisões.

Além disso, dificilmente conseguimos reter informações. Isso acontece porque focamos nossa atenção nas situações que nos deixam preocupados, e acabamos deixando de lado outros aspectos importantes.

6. Mudança de hábitos alimentares

Elevados níveis de ansiedade podem alterar, também, a alimentação. Às vezes, quando estamos preocupados com algo, comemos demais ou então apelamos para alimentos que não são saudáveis.

O ato de comer consegue reduzir, mesmo que por alguns instantes, as más sensações que nos acompanham enquanto estamos ansiosos. No entanto, estes novos hábitos alimentares podem causar consequências negativas ao longo do tempo.

Por isso, sempre preste atenção em como se alimenta. Este pode ser um indicativo de que você pode estar passando por um momento de provável estresse em sua vida.

7. Medos

O medo é uma resposta automática do nosso organismo quando nos sentimos ansiosos. Este desconforto, que nos acompanha constantemente frente às adversidades que nos cercam, pode surgir em diversas situações, tais como:

  • Medo de interagir em equipe;
  • Medo de sair de casa;
  • Medo de trabalhos em grupo;
  • Medo de falar em público ou realizar apresentações;
  • Medo de ser julgado;
  • Medo de não cumprir prazos ou conseguir entregar uma demanda; e
  • Medo de tentar uma promoção.

A ansiedade pode afetar diretamente seu dia a dia. A partir do momento em que você começa a perceber que as preocupações estão interferindo nas suas entregas, na capacidade de administrar sua vida pessoal ou causar danos à sua saúde, saiba que é hora de se mover.

Por isso, reconhecer os sinais o quanto antes é o primeiro passo. Quando entendemos quais são os aspectos que nos incomodam, é possível traçar uma estratégia para lidar e reverter este quadro, aumentando as chances de diminuir as crises de ansiedade.

Como diminuir a ansiedade

E aí, identificou no seu dia a dia alguns desses sinais que podem indicar que você convive com a ansiedade? Se sim, saiba que existem alguns hábitos que você pode incluir em sua rotina que podem atenuar os sintomas. Lembrando que é indispensável a procura por profissionais de saúde para diagnóstico e tratamento.

Caso você ache que esteja apresentando alguns dos sinais acima, opte por uma alimentação saudável, procure exercitar-se e ter uma boa noite de sono. Isso pode contribuir para atenuar a ansiedade.  

Além disso, praticar yoga, meditação, estratégias de respiração e relaxamento ou até mesmo fazer terapia, são algumas das indicações para aprender a lidar e controlar quadros de ansiedade.

Juntamente com estas práticas, procure ajuda médica. Durante as consultas, médicos como o psiquiatra podem recomendar exames ou medicamentos que atuam diretamente na diminuição da ansiedade.

Medicamentos como o Nervocalm WP Lab®, podem lhe auxiliar neste processo. Este é um remédio homeopático que possui ação imediata e efeito gradual, indicado para tratamento dos sintomas da ansiedade leve e da insônia.

O Nervocalm WP Lab®, composto por ativos de origem natural, foi desenvolvido para tornar sua rotina mais tranquila e com muito mais bem-estar. 

Atenção: é extremamente importante consultar seu médico(a) para a realização de exames prévios, bem como buscar informações sobre as doses adequadas do medicamento e outras orientações de uso.

Está tudo bem conviver com a ansiedade, considerando que é uma reação natural diante dos acontecimentos do cotidiano. Ela apenas se torna um problema quando afeta o desenvolvimento das atividades diárias a serem realizadas.

Portanto, é essencial desenvolver processos de autoconhecimento, pois através deles é possível identificar quando algo está errado ou fora do “normal” conosco para, assim, buscar auxílio.

Fonte(s): Mariângela Guerra, Dale Carnegie, Abril e Bula Nervocalm.

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *