WP
47 0

6 dicas para cuidar das suas articulações

Você muitas vezes pode não perceber, mas a mobilidade física possui imensa importância na sua vida, pois com ela é possível realizar movimentos funcionais necessários para as atividades diárias. Para isso, é preciso uma boa flexibilidade e elasticidade em nosso corpo, fatores resultantes de uma boa saúde das articulações.

A mobilidade é o resultado da intervenção do sistema neuromuscular em nosso organismo que, de modo voluntário, executa os movimentos de uma ou mais articulações. Quando saudável, possibilita que estas ações ocorram de maneira positiva e sem dores, possíveis lesões ou desarmonia com o organismo.

Além disso, a qualidade e a potência desses movimentos estão diretamente ligadas ao equilíbrio entre as estruturas que compõem e auxiliam a execução deste movimento, como é o caso das articulações. Estas são responsáveis por regular a estabilidade durante o movimento, realizando uma lubrificação que permite o deslizamento com baixa fricção e distribuição de carga na articulação.

Mas o que causa o comprometimento da saúde das articulações? Existem situações corriqueiras que podem comprometer a boa saúde das articulações como, por exemplo, dar um simples passo, correr ou subir escadas. E quando começamos a sentir algum tipo de dor ou incômodo é necessário pararmos o que estamos fazendo e olhar para esta nova condição. 

Neste texto vamos entender algumas causas da degeneração da cartilagem a nível das articulações e 6 dicas para cuidar e evitar o agravamento do quadro. Confira:

O que causa o desgaste das articulações?

A degeneração da cartilagem que compõe as articulações do organismo ocorre devido ao constante atrito mecânico dos membros, tendo um impacto maior com o envelhecimento humano. Abaixo você encontra algumas causas desse desgaste com graves consequências no futuro:

1. Sedentarismo

O sedentarismo é definido como a falta, ausência ou considerável diminuição de atividades físicas ou esportivas.

Ele causa, além de fraqueza muscular, sérios problemas nas articulações. A ausência de exercícios contínuos faz com que a musculatura hipotrofie, isto é, a redução quantitativa dos componentes estruturais celulares, sobrecarregando as articulações e dificultando os movimentos, assim como outros problemas físicos.

2. Envelhecimento

O envelhecimento se configura como uma possível causa para o desgaste das articulações, devido às alterações que causa no organismo. Conforme ocorre o envelhecimento, as articulações sofrem mudanças na cartilagem e no tecido conjuntivo, que revestem os músculos e ossos.

A cartilagem se torna mais fina, menos resistente e mais passível a danos. A superfícies dessas cartilagens acabam não deslizando adequadamente uma sobre as outras, levando a uma maior rigidez articular. 

Como consequência, tem-se uma maior limitação da amplitude do movimento das articulações e uma redução da possibilidade de se ter uma vida mais saudável e livre de dores.

3. Esportes que sobrecarregam as articulações

Exercícios físicos e esportes pesados, como musculação, levantamento de peso, corrida e crossfit, podem sobrecarregar as articulações, desgastando sua cartilagem. Se realizados com amplitude articular inferior à adequada e combinados à ausência de alongamentos, causam a redução da flexibilidade do movimento.

4. Excesso de peso

O sobrepeso pode, dentre outros problemas de saúde, levar a uma maior deterioração das articulações e aumentar o risco de dores e lesões.

Pessoas com excesso de peso constantemente sofrem com dores articulares e artroses, sendo a principal causa o chamado estresse mecânico — referente ao excesso de carga que tais articulações se sujeitam.

A sobrecarga na cartilagem pode ocasionar a chamada artrose, uma condição médica caracterizada pela inflamação na região articular que desgasta, principalmente, joelhos, quadris e coluna lombar. Ombros e mãos também são afetados.

6 dicas para cuidar e manter uma boa saúde das articulações

Problemas nas articulações são causados por uma variedade de fatores, tais como excesso de peso, fraqueza muscular, envelhecimento e até mesmo traumas decorrentes de atividades físicas mais intensas. Contudo, existem alguns cuidados que você pode adotar em sua rotina para manter suas articulações saudáveis, veja a seguir:

  • Pratique exercícios e atividades físicas moderadamente: Exercícios e atividades físicas, quando realizadas moderadamente e sem exageros, são importantes para o cuidado de nossas articulações. Além disso, quando estas práticas são deixadas de lado à medida que as pessoas vão envelhecendo, isto contribui para a perda de mobilidade física. 
  • Fortaleça e alongue as regiões articulares: Regiões como a do joelho sofrem muito impacto no dia a dia. Por isso, fortaleça-os com o auxílio de exercícios físicos contínuos, de preferência supervisionados por um profissional de saúde ou de educação física.
  • Faça consultas periódicas com o profissional de saúde: Para conhecer melhor sobre a realidade que seu organismo se encontra, o ideal é procurar ajuda médica para realizar uma avaliação. Assim, é possível verificar sua situação e saber o que é preciso fazer para melhorá-la. Profissionais como ortopedistas conseguem fazer um diagnóstico preciso e encontrar os motivos que diminuem ou limitam a amplitude dos seus movimentos.
  •  Preste atenção nos calçados: A maneira como nos vestimos também influencia em nossa saúde. Assim, é necessário levar em consideração o uso de sapatos confortáveis e com um bom amortecedor, funcionalidades que contribuem para a diminuição do atrito e impacto sofrido pelas articulações, principalmente na prática de exercícios físicos.
  • Alimentar-se de modo saudável: Opte pelo consumo regular de aveia, arroz integral, banana, castanhas e sementes, que oferecem vitaminas do complexo B e auxiliam no combate a processos inflamatórios. Além disso, a ingestão de maçã, alho e cebola também são uma boa opção, uma vez que possuem a substância quercetina, capaz de combater a rigidez que surge nas articulações devido às doenças, como artrite, artrose e osteoartrite. Não se esqueça dos peixes de águas frias, como anchovas, atum, salmão e sardinha. Ricos em ômega-3, uma gordura benéfica que contribui para o bom funcionamento do sistema imunológico, ajudam a conter possíveis inflamações e aliviar as dores nas articulações.
  • Conte com a suplementação: Além da alimentação saudável, é possível recorrer aos suplementos para otimizar as funcionalidades das articulações. Alguns suplementos evitam a degeneração progressiva da cartilagem. Existem proteínas que podem ser ingeridas pela alimentação normal, mas também pela suplementação, como é o caso do colágeno. Ele é capaz de proteger e fortalecer tecidos, pele, músculos, tendões, ligamentos, além de promover e tonificar a elasticidade das articulações.

Além das dicas citadas acima, há alguns fármacos que são recomendados para o tratamento dos sintomas dos problemas articulares. É o caso dos medicamentos Gotalgia® e Drenareuma®.

O Gotalgia® é indicado como auxiliar no tratamento dos sintomas de gota, previamente diagnosticada, dores articulares, gotosas e reumáticas, dores e rigidez nas costas e inchaço articular. Ainda, auxilia no tratamento dos sintomas das afecções relacionadas ao aparelho urinário, previamente diagnosticadas, como cólicas renais e dor ao término de urinar. 

Já o Drenareuma® atua como auxiliar no tratamento dos sintomas de reumatismo e das dores reumáticas agudas e crônicas. Além disso, auxilia no alívio das dores articulares, dores ósseas, dores musculares, dores nos membros e nervos, dores lombares, cefaleia (dores de cabeça), entorses (distensão de ligamentos e torções).

Atenção: é extremamente importante consultar seu médico(a) para a realização de exames prévios, bem como buscar informações sobre a dosagem correta do medicamento, duração do tratamento e outras orientações de uso.

Fonte(s): Essentia, MultiFórmulas, Sempre Bem, UOL, UOL 2, Gelita, Santa Apolônia, Jasmine, Blog Fisioterapia, Bula do Drenareuma® e Bula do Gotalgia®.

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *