WP
38 0

Dor no útero durante a menstruação: o que pode ser?

Durante o ciclo menstrual, muitas mulheres queixam-se de dores no útero, as quais podem se manifestar na forma de pontadas ou como uma cólica persistente. 

Em muitos casos, trata-se de uma reação normal do organismo diante das mudanças causadas pelo ciclo menstrual. No entanto, é importante ficar alerta se a dor no útero for recorrente e se acompanha outros sintomas. Nesse caso, é fundamental entender quais podem ser as causas e procurar ajuda médica.

Veja no texto a seguir o que pode ser a dor no útero durante a menstruação!

Doenças que podem causar dor no útero

Diversas doenças podem ser responsáveis por causar dores no útero. Dentre as mais comuns, destacam-se as seguintes:

Endometriose

A endometriose ocorre quando o endométrio, mucosa que reveste a parede interna do útero, cresce em outras regiões do organismo. Os sintomas dessa doença incluem dores durante a menstruação, infertilidade e dores nas relações sexuais, especialmente quando envolve penetração profunda.

Nesses casos, além de crescer dentro do útero, o endométrio forma-se na região pélvica, incluindo ovários, intestinos, reto, bexiga, nervos e peritônio (uma delicada membrana que reveste a pelve).

Esporadicamente, o endométrio pode aparecer em outras regiões do corpo, como diafragma, pleura e pulmões e levar a formação de cistos nos ovários.

Trata-se de um problema comum, que atinge 1 em cada 6 mulheres no período reprodutivo, sendo que a doença tem maior chance de ocorrer se houver outros casos na família, seguindo uma tendência genética.

Normalmente, essa doença é diagnosticada entre os 25 e 35 anos, mas pode começar a se manifestar alguns meses após o início da primeira menstruação. Contudo, em média, os casos só são diagnosticados 8 anos após os primeiros sintomas.

Isso ocorre porque as dores durante o período menstrual, principal sintoma dessa doença, não são valorizadas, sendo deixadas de lado como algo normal e que não precisam ser investigadas com mais profundidade.

Portanto, se você está sentindo dores durante a menstruação, é uma boa ideia consultar o médico ginecologista o mais cedo possível para descartar doenças como a endometriose.

Cistos nos ovários

Outra condição que pode causar dores no útero durante a menstruação é a formação de cistos nos ovários. Na maior parte dos casos, os cistos não desencadeiam sintomas, entretanto, caso esses cistos aumentem de tamanho, pode haver sangramento, ruptura do cisto, torção do cisto ou das tubas uterinas e sintomas que provocam dores intensas e súbitas.

Dentre os principais sintomas, podemos destacar dor abdominal ou pélvica constante, sensação de barriga inchada, menstruação irregular, dor constante nas costas ou flancos e desconforto na hora das relações sexuais.

Quando assintomático, não é necessário tratamento, pois os cistos tendem a desaparecer sozinhos. Contudo, é importante realizar exames periódicos para verificar se houve aumento de tamanho do cisto. 

Por outro lado, quando o cisto se forma como consequência da endometriose, pode ser necessária a remoção cirúrgica.

Miomas

Os miomas, também conhecidos como fibromas ou leiomiomas, são tumores sólidos benignos formados por tecido muscular e fibroso no útero. Existem 4 diferentes tipos de miomas: suberosos, intramurais, submucosos e pendulados.

A categorização é feita a partir da região do útero acometida e o seu tamanho pode variar consideravelmente, causando grande aumento do abdômen.

Pólipo uterino

Os pólipos uterinos são lesões localizadas no interior do útero. Ele surge por conta do crescimento desordenado de células nas paredes internas do útero, o endométrio, causando a formação de uma protuberância dentro da cavidade uterina.

Essa condição atinge mulheres em idade reprodutiva ou que já entraram na menopausa. Na maior parte dos casos, tem características benignas, ou seja, o risco de se tornar um tumor maligno é baixo.

Varizes pélvicas

As varizes pélvicas acontecem quando as veias superficiais que fazem circular o sangue venoso estão dilatadas, tortuosas ou alongadas. Além de dores durante a menstruação, a presença de varizes na região genital causa dores e incômodos após as relações sexuais. 

Em casos mais graves, pode causar incontinência urinária, sangramento intenso durante a menstruação e uma sensação descrita pelas pacientes como peso no abdômen.

Doença Inflamatória Pélvica (DIP)

A Doença Inflamatória Pélvica (DIP) é um problema causado por diversos microrganismos e ocorre devido à entrada de agentes infecciosos pela vagina em direção aos órgãos sexuais internos, atingindo o útero, as trompas e os ovários, levando a inflamação e dor.

Trata-se de um quadro que ocorre principalmente quando doenças como a gonorreia ou a infecção por clamídia não são tratadas corretamente.

Além da dor no útero durante a menstruação, essa condição pode causar sintomas como dor na parte baixa do abdômen, dor abdominal e nas costas, febre, fadiga, vômitos, corrimento vaginal, sangramento vaginal e dor ao urinar.

Quando consultar um médico?

É importante consultar um médico ginecologista periodicamente. Se as dores persistirem por dias ou se surgirem anteriormente ao fluxo menstrual, aumenta a necessidade da procura por um médico.

Náuseas, vômitos e diarreia também são sintomas que podem indicar a necessidade de acompanhamento, especialmente quando associados a febre e dor.

Como tratar e aliviar a dor no útero?

Como vimos anteriormente, as dores no útero durante o período da menstruação podem decorrer de diversas causas. Portanto, o tratamento que alivia as dores no útero depende do que está causando a dor. 

Na maioria dos casos, o uso de medicamentos para a dor (analgésicos) pode ajudar a aliviar os sintomas, entretanto, dependendo da causa, como a endometriose, pode ser necessário o uso de medicamentos e, ainda, a realização de intervenções cirúrgicas. 

Entretanto, existem outras formas de aliviar as dores, como bolsas de água quente na região abdominal.

Um medicamento homeopático que pode ajudar a reduzir as dores no útero é o TPM Reduxina, que é indicado como auxiliar no tratamento dos sintomas relacionados à Tensão Pré-Menstrual (TPM), como ansiedade, dores de cabeça, inchaço, irritabilidade, fadiga muscular e outros.

Em todo o caso, entretanto, é importante buscar aconselhamento médico antes de utilizar qualquer medicamento, especialmente quando estamos falando de dores no útero. Essas dores podem ser sinal de algum problema maior e precisam ser investigadas.


Fonte(s): Tua Saúde, MSD Manuals, familia.com.brTua Saúde 2Tua Saúde 3Eu Sem Fronteiras, Minha Vida e Bula TPM Reduxina.

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *