Nervocalm WP LAB para insônia: como funciona o tratamento?

Um estudo realizado em 2019 pela Royal Philips, envolvendo pessoas de 12 países, apontou que uma grande parcela da população não tem boas noites de sono. Entre os brasileiros, 36% reclamam de insônia recorrentemente.

Porém, 62% dos entrevistados afirmou que não consegue dormir direito. Pelo menos 44% deles relatou que a qualidade do sono piorou nos últimos anos. Como causas, os brasileiros indicaram fatores como estresse, ansiedade, distrações e até mesmo local inadequado como as principais causas. Você se identifica de alguma maneira com esses números?

Insônia: o que é e quais são as principais causas?

As suspeitas dos entrevistados não são infundadas. Os casos de insônia têm relação direta com a ansiedade, o estresse, a depressão, a falta de exercícios físicos, as doenças crônicas, o ambiente inadequado e o uso de medicamentos. Por isso, antes de tudo é preciso identificar quais são os fatores que fazem com que paciente não consiga ter boas noites de sono.

As consequências de uma noite mal dormida são bastante nocivas ao organismo. Passar noites em claro resulta em uma sensação de sonolência ao longo do dia, o que compromete o desempenho no trabalho e na vida pessoal. A falta de concentração e a lentidão para realizar tarefas pode propiciar situações de risco, especialmente no trânsito.

Outras consequências comuns percebidas nos pacientes que não dormiam direito são a irritabilidade, dores de cabeça e até mesmo o desenvolvimento de quadros de depressão. Se você se vê representado em algumas dessas características e percebe que esse problema já se arrasta há mais de um mês, então é chegada a hora de buscar ajuda profissional.

Identificando e tratando problemas de insônia

Todos nós estamos sujeitos a noites mal dormidas. Mesmo aqueles que se alimentam corretamente e praticam exercícios podem, eventualmente, não conseguir dormir pelo tempo mínimo necessário para que o corpo possa se recuperar. O problema é quando o quadro se repete por muitos dias seguidamente.

O cansaço acumulado prejudica a qualidade de vida e pode comprometer diversos aspectos da saúde do paciente. Como já mencionamos, a insônia é um problema multifatorial e, por essa razão, antes de tudo é preciso identificar quais são as possíveis causas relacionadas ao problema. Um ambiente inadequado ou um estilo de vida desregrado, pode comprometer o sono.

Por isso, o primeiro passo é procurar auxílio médico. A partir de um diagnóstico dos seus hábitos de vida, somado a exames laboratoriais, se necessário, o profissional de saúde pode determinar qual é o tratamento mais adequado em cada caso. Mudanças no ambiente, na rotina e na alimentação estão entre as possibilidades. Além disso, o uso de medicamentos também é uma alternativa.

A homeopatia no combate aos distúrbios do sono

Ao combinar medicamentos com mudanças de hábito de vida, a homeopatia se propõe a tratar pacientes com distúrbios do sono como quadros de apneia, narcolepsia, bruxismo e insônia. Além de corrigir problemas que podem não estar ligados diretamente ao sono, medicamentos como o Nervocalm WP LAB também são uma opção.

Desenvolvido pela WP LAB, o Nervocalm WP LAB têm como insumos ativos Argentum nitricum e Kali bromatum. Com ação imediata e efeito gradual, ele conta com substâncias ativas de origem natural, referenciadas em matérias homeopáticas em todo o mundo, que auxiliam no tratamento dos sintomas da ansiedade leve e da insônia. Veja todos os detalhes sobre esse medicamento na bula.

Por se tratar de um medicamento homeopático, que utiliza substâncias naturais, apenas é contraindicado para menores de 12 anos e pessoas com hipersensibilidade aos componentes da fórmula. Todavia, antes de tomá-lo, consulte um médico ou farmacêutico para obter orientações mais precisas sobre como realizar o tratamento mais adequado. 

E, não menos importante: adote hábitos mais saudáveis quando se trata de dormir. Uma boa noite de sono acontece em um ambiente escuro, arejado e sem ruídos. Evite levar para a cama aparelhos eletrônicos e, se possível, deixe os problemas para o dia seguinte. O sono é um princípio básico para todos nós e, sem ele, diversos aspectos da saúde podem ser comprometidos, reduzindo a qualidade de vida de forma significativa.

Fonte(s): Saúde Abril, Bula Nervocalm, Minha Vida, Epoch Times e Portal Educação

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *