WP
57 0

Irritação cutânea: tudo o que preciso saber

Apesar de ser o maior órgão do corpo humano, nossa pele é muito sensível ao contato com certas substâncias e, além disso, a ingestão de certos medicamentos pode causar problemas como a irritação cutânea.

Existem diversos tipos de irritação cutânea, as quais se diferenciam a partir dos seus sintomas e causas. Embora nem todas tenham cura, todas podem ser tratadas.

Entenda mais sobre os tipos de irritação cutânea, seus sintomas e tratamentos neste texto!

O que é irritação cutânea?

A irritação cutânea, também conhecida como dermatite, é um tipo de reação inflamatória na pele que gera sintomas como vermelhidão, coceira, descamação e a formação de pequenas bolhas cheias de líquido transparente.

Essa condição pode afetar partes do corpo específicas bem como aparecer espalhadas por todo o corpo. Também pode se manifestar em qualquer idade, até mesmo em bebês, principalmente devido a alergias e ao contato das fraldas com a pele.

Suas causas variam desde o contato com algum tipo de substância até a secura da pele. Dependendo do tipo e causa, pode ou não haver tratamento e cura.

Tipos de irritação cutânea

Existem 6 tipos de irritação cutânea. Elas são divididas de acordo com as suas causas e cada uma possui suas especificidades. Aqui, vamos nos referir à irritação cutânea pelo seu termo médico, “dermatite”. Entenda mais:

Dermatite de contato

A dermatite de contato não é contagiosa e é causada pelo contato com determinada substância.

Normalmente, causa sintomas como erupção cutânea, coceira, vermelhidão e descamação da pele.

Dermatite atópica

As causas da dermatite atópica ainda são desconhecidas, entretanto, geralmente se desenvolve na infância, sendo mais comum em pessoas que possuem histórico familiar da doença. 

Os locais mais afetados por esse tipo de dermatite são as dobras dos braços e pernas, que apresentam erupções que coçam e que podem apresentar crostas.

Esse tipo de dermatite também pode vir acompanhada de asma ou rinite alérgica.

Dermatite seborréica

A dermatite seborréica é uma doença crônica (com períodos de melhora e piora dos sintomas) que pode ter origem genética ou ser causada por agentes externos, como alergias, estresse e excesso de oleosidade na pele e no couro cabeludo.

Ainda, é mais prevalente em bebês nos seus primeiros meses de vida e no jovem adulto, sendo mais comum em homens do que em mulheres.

Quando se manifesta no couro cabeludo em homens, a dermatite seborreica recebe o nome de caspa e, quando ocorre em bebês, é chamada de crosta láctea.

Dermatite numular

A dermatite numular é um tipo de erupção cutânea persistente que provoca coceira e inflamação formada por manchas em forma de moedas, que apresentam bolhas minúsculas, crostas e escamas.

Normalmente afeta pessoas de meia idade e idosos, sendo acompanhada de pele seca especialmente no inverno.

Dermatite esfoliativa

A dermatite esfoliativa é um tipo de inflamação grave que afeta a pele como um todo, causando vermelhidão, rachaduras e escamas. Em grande parte dos casos, faz com que a camada superior da pele se desprenda.

Além disso, pode surgir como complicação de outras doenças de pele, como a dermatite atópica, psoríase e dermatite de contato, entretanto, medicamentos como as penicilinas, sulfonamidas, isoniazida fenitoína e barbitúricos também podem desencadear esse tipo de dermatite.

Dermatite de estase

A dermatite de estase afeta a parte inferior das pernas, causando inflamação. Sua principal causa é a estagnação de sangue e líquidos nessa região, ocorrendo mais frequentemente em pessoas com veias dilatadas e inchaço na parte inferior das pernas.

Causas da irritação cutânea

Como vimos anteriormente, podem existir múltiplas causas para a irritação cutânea, desde o contato com certos tipos de substância até o estresse, pele oleosa ou questões genéticas.

Alguns tipos de irritação cutânea, como a dermatite atópica, têm origem desconhecida, entretanto, outras como a dermatite de contato podem ocorrer quando a pele entra em contato com agentes alérgenos, como:

  • Produtos químicos;
  • Produtos de elástico, látex e borracha;
  • Cosméticos;
  • Sabonetes;
  • Detergente;
  • Corantes;
  • Produtos químicos em roupas.

Além disso, doenças como eczema, psoríase, impetigo, herpes zoster, catapora, sarampo, roséola, rubéola e escarlatina, bem como medicamentos e picadas de insetos podem causar irritação cutânea.

Outras doenças que também podem provocar irritação cutânea são, por exemplo, o lúpus eritematoso, artrite reumatóide (em especial a do tipo juvenil) e a doença de Kawasaki.

Sintomas de irritação cutânea

Os sintomas da irritação cutânea variam de acordo com o tipo de dermatite, afetando diferentes regiões do corpo e causando diferentes tipos de irritação. 

Entretanto, de maneira geral, podemos dizer que os sintomas mais comuns de dermatite são os seguintes:

  • Vermelhidão;
  • Coceira;
  • Espinhas peroladas;
  • Nódulos;
  • Cistos;
  • Descamação de cor branca ou amarela.

Irritação cutânea tem cura?

Enquanto alguns tipos de irritação cutânea, como a dermatite de contato, são de fácil tratamento e possuem cura, irritações cutâneas crônicas, como a dermatite seborreica, não possuem exatamente uma cura, mas sim um tratamento.

O tratamento para essas doenças pode ser tanto o uso de medicamentos tópicos indicados por um dermatologista quanto simplesmente evitar o contato com substâncias que podem causar alergia.

Portanto, o tratamento depende do tipo de dermatite que está afetando o paciente.

Tratamento

Cada tipo de irritação cutânea possui o seu tratamento. Portanto, o melhor a se fazer quando se está sofrendo desse problema é procurar um médico dermatologista para que ele analise a sua situação mais a fundo.

Após analisar o caso, o dermatologista pode indicar uma série de medicamentos que podem ser de uso tópico, como pomadas ou comprimidos e pílulas com substâncias antibactericidas.

Ainda, existem os medicamentos auxiliares, como o Alerginyl, que tem ação imediata e efeito gradual, sendo indicado para o tratamento dos sintomas de processos alérgicos, que envolvem coriza, espirros, obstrução nasal, afecções nos olhos, como inflamação e inchaço nas pálpebras, irritação cutânea, eczema, urticária e prurido.

Fonte(s): Wiki How, Policlinica Granato, Minha Vida e MSD Manuals

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *