WP
79 0

O que é e qual a importância do ácido D-Aspártico para o corpo?

O ácido D-aspártico é um tipo de aminoácido que desempenha as mais diversas funções no corpo humano, atuando na síntese protéica e na regulação hormonal. Ele é produzido naturalmente pelo corpo humano através do consumo de ácido L-aspártico.

Contudo, existem pessoas que não produzem quantidades suficientes desse aminoácido e precisam de suplementação, em especial homens que foram diagnosticados com quantidades baixas de testosterona no corpo.

Entenda mais sobre esse aminoácido e a sua importância para o funcionamento do organismo humano no texto a seguir:

O que é o Ácido D-Aspártico?

O ácido D-aspártico é um aminoácido não essencial, ou seja, é produzido pelo próprio corpo e, para a maior parte das pessoas, não precisa ser consumido através da alimentação ou suplementação, já que o próprio organismo é capaz de sintetizá-lo na quantidade adequada.

Ele é sintetizado a partir do ácido L-aspártico, o qual é obtido através da dieta e recebe esse nome, pois, em 1827, foi descoberto por meio da asparagina, substância presente em aspargos.

Qual a função do Ácido D-Aspártico no corpo?

O ácido D-Aspártico desempenha diversas funções no organismo humano, atuando na síntese de proteínas, na regulação neuronal e na produção de hormônios. Entenda um pouco mais sobre cada uma das funções desempenhadas pelo ácido D-aspártico nos tópicos a seguir:

Síntese proteica

Proteínas são compostas de longas cadeias de aminoácidos em sequência. Um dos aminoácidos que forma diversas proteínas é o ácido D-aspártico. Estima-se que por volta de 6% das proteínas do corpo humano contenham esse aminoácido em sua cadeia.

Dentre as principais proteínas sintetizadas com o ácido D-aspártico, podemos destacar a arginina, a lisina, a metionina, a treonina, a isoleucina e diversos tipos de nucleotídeos.

Neurotransmissor

O ácido D-aspártico, também, participa de diversas funções no sistema nervoso central. Está presente nas conexões cerebrais responsáveis pela aprendizagem, por exemplo. Ainda, é importante para a manutenção do equilíbrio emocional e é fundamental para que sentidos, como a audição e o tato, se desenvolvam corretamente.

Produção e secreção de hormônios

O ácido D-aspártico também desempenha uma grande função no sistema endócrino, isto é, na produção de hormônios. Ele está envolvido na regulação e síntese da secreção hormonal.

Esse aminoácido atua na glândula pituitária, agindo como estimulante na secreção dos hormônios: prolactina, hormônio luteinizante (LH) e do hormônio do crescimento (GH), através do aumento dos níveis de hormônio liberador de gonadotrofinas (GnRH).

Nos homens, o ácido D-aspártico também interfere no funcionamento dos testículos, diretamente nas células de Leydig e de Sertoli, promovendo a liberação de testosterona e progesterona. Por esse motivo, sua suplementação é bastante procurada por praticantes de musculação ou por homens com níveis baixos de testosterona no corpo.

Estimulante

Um dos benefícios do ácido D-aspártico no organismo é que ele atua como um estimulante, promovendo o aumento da produção de energia e da excitação neuronal. Por essa razão, ele também pode ser indicado para o tratamento de fadiga crônica e depressão.

Regulador do sistema imune

O ácido D-aspártico também age de maneira estimulante com relação a imunidade, pois aumenta a diferenciação celular. Os resultados são ainda mais positivos quando aliado a dieta ou suplementação rica em piridoxina (vitamina B6), cianocobalamina (vitamina B12) e ácido fólico (vitamina B9).

Alimentos ricos em Ácido D-Aspártico

Como vimos anteriormente, o ácido D-aspártico é um aminoácido não essencial, ou seja, é formado naturalmente pelo organismo a partir do ácido L-aspártico. Portanto, para haver um aumento nos níveis de ácido D-aspártico no organismo, é preciso consumir alimentos ricos em ácido L-aspártico ou ácido aspártico em geral.

Os principais alimentos ricos em ácido aspártico são, em especial, os alimentos advindos de fontes de proteínas animais, como carne, peixe, ovo e laticínios. Outros alimentos, entretanto, também trazem boas quantidades deste aminoácido. São eles:

  • Bife bovino;
  • Bacalhau;
  • Carne de soja;
  • Gergelim;
  • Porco;
  • Amendoim;
  • Feijão;
  • Salmão;
  • Peito de frango;
  • Milho;
  • Castanha de caju;
  • Castanha do Pará;
  • Nozes;
  • Amêndoas;
  • Avelã;
  • Abacate;
  • Ameixas;
  • Banana;
  • Pêssego;
  • Damasco;
  • Coco;
  • Ervilha;
  • Centeio;
  • Cevada;
  • Trigo integral;
  • Cebola;
  • Alho;
  • Cogumelos;
  • Beterraba;
  • Beringela.

Suplementos de Ácido D-Aspártico

Outra forma aumentar os níveis de ácido D-aspártico no organismo é através do uso de suplementos alimentares, como o Forteviron Vitamin Testo, o qual é livre de açúcar.

Esse suplemento normalmente é recomendado para pacientes que precisam aumentar os níveis de ácido D-aspártico e testosterona, devendo ser indicado por um médico.

Efeitos colaterais

É preciso ressaltar que o consumo de ácido D-aspártico, especialmente na forma de suplementos, pode causar alguns efeitos colaterais indesejáveis, como irritabilidade e disfunção erétil em homens.

Nas mulheres, pode ocorrer o desenvolvimento de características masculinas, como o aumento na produção de pelos e mudanças na voz. Por essa razão, não é recomendado o uso de suplementos sem o devido acompanhamento médico e o seu uso deve ser evitado por mais de 12 semanas consecutivas.

Como visto, o ácido D-aspártico é um aminoácido essencial para o organismo e o acompanhamento médico para compreender a necessidade de suplementação é essencial. Além disso, com uma alimentação variada, é possível encontrar boas fontes de alimentos ricos em ácido aspártico. Busque uma vida saudável e equilibrada. Para mais informações sobre saúde e bem-estar, acompanhe o blog Clique Bem Estar.

Fonte(s): Tua Saúde, Nutrologia Rio de Janeiro, Active Pharmaceutica e Forteviron Testo.

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *