WP
53 0

4 passos para desenvolver a inteligência emocional

Cada vez mais empresas têm procurado por profissionais com uma alta capacidade de inteligência emocional. Profissionais com essa competência normalmente trabalham melhor em equipe e, consequentemente, apresentam resultados mais consistentes no ambiente de trabalho.

Mas o que exatamente é a inteligência emocional e como desenvolvê-la? É isso que vamos responder neste texto. Confira:

O que é inteligência emocional?

Inteligência emocional é a capacidade de um indivíduo de identificar os próprios sentimentos e emoções.

O termo ganhou popularidade com o livro “Inteligência Emocional”, do psicólogo norte-americano Daniel Goleman e, ao contrário do QI (quociente de inteligência), o QE (quociente emocional) não se trata de conhecimentos lógicos e matemáticos, mas sim do conhecimento das emoções e dos sentimentos.

Vantagens da inteligência emocional

Como vimos anteriormente, a inteligência emocional está relacionada a sentimentos e emoções. Quando essa habilidade é trabalhada, favorece o bom relacionamento interpessoal, permitindo uma melhor convivência tanto na vida pessoal quanto profissional.

Além disso, a inteligência emocional pode ter uma influência positiva na saúde física e mental, pois previne transtornos como depressão, ansiedade e distúrbios psicossomáticos.

Doenças cardíacas, cânceres e diabetes, por exemplo, são doenças que possuem uma forte relação com sentimentos mal trabalhados e, nesse sentido, o desenvolvimento da inteligência emocional pode ser vantajoso e, de certa forma, profilático.

Um maior equilíbrio emocional ajuda a evitar o estresse e as doenças relacionadas a essa condição, bem como a desenvolver empatia, sentimento essencial para um bom relacionamento interpessoal.

4 passos para desenvolver inteligência emocional

Existem alguns passos que você pode seguir para desenvolver sua inteligência emocional e melhorar a sua relação com outras pessoas e consigo mesmo. Confira:

1. Observe seu próprio comportamento

Um dos passos essenciais para desenvolver inteligência emocional é analisar e observar o próprio comportamento. Para isso, é necessário avaliar-se duplamente, ou seja, tanto em situações boas quanto em situações ruins.

Durante esses momentos, é importante que se observe quais são as reações da mente e do corpo e quais os pensamentos que foram instigados. 

Num segundo momento, deve-se analisar o que desencadeou as reações físicas e mentais que foram observadas. A inteligência emocional se adquire através da avaliação das atitudes e sensações e pelo entendimento de como elas afetam o seu cotidiano.

Essa prática proporciona uma mudança quando se percebe que os resultados avaliados foram negativos. Em outras palavras, observar a si mesmo e perceber as próprias falhas pode te incentivar a melhorar.

Entretanto, nem sempre é possível alcançar sozinho essa melhora. A simples falta de vitaminas e nutrientes necessários para o bom funcionamento do cérebro pode diminuir o nosso rendimento.

Nesses momentos, é importante consultar um médico para ver se há algum desbalanço hormonal ou metabólico. Em todo caso, é possível fazer o uso de alguns suplementos, como os da linha Forteviron Vitamin, que fornecem os nutrientes necessários para um bom funcionamento do organismo, auxiliando-o na busca por autoconhecimento consciente.

2. Domine suas emoções

Agir sem pensar pode ser uma atitude normal para os seres humanos. Isso ocorre desde a origem da nossa espécie, devido ao mecanismo de defesa. Respostas impensadas são uma reação que está gravada no nosso inconsciente.

Entretanto, o cérebro humano precisa se adaptar às novas realidades em que vivemos no mundo contemporâneo, sendo apto a reconhecer atitudes impensadas e suas consequências, a fim de evitá-las.

Com isso, o ideal é dominar os impulsos e as próprias emoções antes de tomar decisões ou dizer algo que traga arrependimento. Nesses momentos de estresse, é importante tentar retomar a calma e a razão ao invés de deixar o instinto falar mais alto.

Nesse sentido, existem alguns exercícios que podem te ajudar, como:

  • Respiração;
  • Meditação;
  • Caminhada;
  • Corrida;
  • Pilates;
  • Prática regular de atividades físicas no geral.

O domínio das emoções para a manutenção do autocontrole é uma das sete virtudes capitalistas. Ao contrário da ira, trata-se da paciência. Portanto, lembre-se: não suprima suas emoções, mas as controle.

 3. Conheça seus limites

À medida que se aprimora o autoconhecimento, há o descobrimento de quais são os seus limites e em que ponto você deve parar. Além de reconhecer quais são os seus defeitos e qualidades, é essencial que você compreenda suas limitações.

Admitir uma fraqueza, por mais contraditório que se possa parecer, não é algo ruim. Ao contrário, é um exercício de humildade, que pode ajudar a entender melhor quais pontos você deve focar para atingir uma melhora profissional e pessoal.

Ainda, é importante uma avaliação do presente e do passado ao recordar-se de quantas vezes você aceitou realizar alguma tarefa mesmo sabendo que não era capaz de realizá-la. Conhecer as próprias limitações elimina o sentimento de cobrança excessiva e ajuda a distinguir melhor em que circunstâncias é necessário dizer “não”.

É evidente que o autoconhecimento te ajuda a respeitar-se e, com isso, proteger sua saúde física, mental e emocional, evitando fazer algo que poderia causar algum mal ou trauma.

4. Aumente sua autoconfiança

Inteligência emocional também é reconhecer o que deseja, definir seus objetivos e o que se deve fazer para alcançá-los. Para isso, é importante reconhecer seus pontos fracos e fortes e trabalhar para modificá-los ou aprimorá-los.

Essa é uma tarefa muito difícil e só pode ser cumprida através da autoconfiança.

A maior parte das pessoas não tem consciência do próprio potencial e desistem ao enfrentar obstáculos que julgam ser intransponíveis. Por essa razão, acredite no seu potencial e nas suas habilidades. 

Acreditar em si mesmo e ressaltar suas qualidades e talentos são ações que funcionam como combustíveis para alavancar carreiras e melhorar a qualidade de vida.


Fonte(s): Psicologia VivaRevista Pegn, Febracis, Aline Castro, Engrandece, Rock Content e Bula Forteviron Vitamin Testo.

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *