Vitaminas do Complexo B: qual a função de cada uma para o organismo?

As Vitaminas do Complexo B formam um dos grupos de substâncias mais importantes para o nosso organismo. A não ingestão dessas oito vitaminas diariamente pode ocasionar uma série de problemas de saúde, além de comprometer funções vitais do nosso corpo.

Conhecer a importância de cada uma das vitaminas desse grupo é fundamental para que você possa incluir no seu cardápio alimentos que as contemplem. Porém, se isso não for possível, recorrer à suplementação vitamínica pode ser uma solução simples e rápida para cuidar da saúde.

Quais são as Vitaminas no Complexo B?

As Vitaminas do Complexo B são hidrossolúveis e atuam como substâncias auxiliares no funcionamento de outras enzimas. Por essa razão, não são armazenas em grandes quantidades no organismo, o que significa que devemos privilegiar a ingestão diária. 

O grupo é composto por pelo menos oito vitaminas, conhecidas por uma numeração ou pelo nome específico. São elas:

  • Vitamina B1 (tiamina);
  • Vitamina B2 (riboflavina);
  • Vitamina B3 (niacina);
  • Vitamina B5 (ácido pantotênico);
  • Vitamina B6 (piridoxina);
  • Vitamina B7 (biotina);
  • Vitamina B9 (ácido fólico);
  • Vitamina B12 (cobalamina).

Vamos conhecer um pouco mais sobre cada uma delas?

Vitamina B1 (tiamina)

A tiamina é fundamental para o funcionamento dos sistemas nervoso e cardiovascular, atuando na síntese dos ácidos graxos e na transmissão dos impulsos nervosos. A falta deste nutriente pode causar uma doença chamada beribéri, cujos sintomas são fadiga e perda de apetite e, em casos mais graves, pode ser fatal. Alimentos como cereais integrais, hortaliças, ovos e carnes são ricos nesta substância. 

Vitamina B2 (riboflavina)

Já a riboflavina é um elemento fundamental do metabolismo energético, compondo as coenzimas FAD (Dinucleótido de Flavina e Adenina) e FMN (Mononucleótido de Flavina). Atua também na formação das hemácias. A falta desta substância pode causar lesões nos lábios e na língua, mas sua carência é mais comum do que se imagina. Ela está presente em carnes, ovos, vegetais folhosos e no leite e seus derivados.

Vitamina B3 (niacina)

A niacina tem papel importante nas reações de produção de energia para as células. Atuando na síntese de alguns hormônios e na metabolização de carboidratos e lipídios, ela colabora para o bom funcionamento dos sistemas nervoso e imunológico. A deficiência de niacina pode causar demência, diarreia ou dermatites. Carne vermelha, ovos, peixes e leite são as principais fontes dessa substância.

Vitamina B5 (ácido pantotênico)

A vitamina B5 ou ácido pantotênico atua diretamente nas reações que liberam energia para o organismo, também auxiliando na formação das hemácias. Essa vitamina é fundamental para a manutenção das cartilagens e a falta dela pode ocasionar fraqueza muscular e sensação de dormência nas pontas dos membros. A vitamina B5 está presente na carne, no tomate, nos brócolis e na gema do ovo.

Vitamina B6 (piridoxina)

A piridoxina tem relação direta com a síntese de neurotransmissores e com o processo de glicogênese. Ela é importante na prevenção de doenças cardíacas e colabora com o bom funcionamento dos sistemas nervoso e imunológico. A falta de vitamina B6 provoca irritabilidade e confusão mental. Soja, carne de galinha, castanhas e cereais integrais são boas pedidas para suprir as necessidades desse nutriente.

Vitamina B7 (biotina)

Assim como a vitamina B1, a biotina também auxilia na síntese dos ácidos graxos e no catabolismo de aminoácidos, regulando a expressão gênica. A falta de vitamina B7 pode ocasionar descamação da pele e distúrbios neuromusculares. O alimento mais rico em biotina é o fígado bovino, mas ela também está presente nos cereais e nas frutas. 

Vitamina B9 (ácido fólico)

A ausência de ácido fólico no organismo é uma das causas de anemia e defeitos congênitos. Mulheres que pretendem engravidar frequentemente recorrem à suplementação de vitamina B9 como forma de prevenção. Ela está presente em alimentos como vegetais folhosos verde-escuros, amendoim e ovos.  

Vitamina B12 (cobalamina)

Por fim, temos também a Vitamina B12, que atua no metabolismo de aminoácidos e de ácidos graxos. Alguns problemas de saúde podem ocasionar dificuldade de absorção deste nutriente, resultando em perda dentária e anemia perniciosa. A cobalamina está presente em alimentos de origem animal, como peixes, mariscos e carnes. Como não é produzida por vegetais, veganos e vegetarianos devem buscar a suplementação como forma de compensar a falta dela.

Suplementação vitamínica: evitando o déficit de Vitaminas do Complexo B

Quando a alimentação não é suficiente para garantir todas as vitaminas de que precisamos, recorrer à suplementação é uma maneira segura e saudável de proporcionar ao organismo a nutrição que ele precisa. As 2,4 µg de Vitamina B12 da sua composição, garantem 100% dos valores diários de referência de ingestão com base em uma dieta de 2000 kcal.

Produtos como o Forteviron Vitamin Energy, que auxilia no fortalecimento do sistema imunológico, no metabolismo de proteína e no combate aos radicais livres, estão entre as soluções complementares que você pode incluir na sua rotina. Trata-se de um suplemento vitamínico com magnésio e triptofano e livre de açúcar.

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *